quinta-feira, 31 de março de 2011

Jalaluddin Rumi - Três Poemas

Não lamente. Tudo o que você perde, retorna de uma outra forma.


A criança desmamou do leite de sua mãe, agora bebe vinho e mel misturados.


A alegria de Deus move-se de uma caixa anônima despercebida para outra,


de célula para célula. Como a água da chuva para o canteiro do jardim.


Como as rosas emergindo do solo.


Agora ela se parece com um prato de arroz e peixe,


agora um rochedo coberto de vinhas,


agora um cavalo sendo selado.


Ela se esconde dentro dessas coisas até que um dia Ele as abre ao meio.


Parte do ser abadona o corpo quando dormimos e muda de forma.


Você pode dizer: “a noite passada eu era um pinheiro,


um pequeno canteiro de tulipas, um campo de parreiras”.


Então, o fantasma vai embora e você está de volta ao quarto.


Eu não quero deixar ninguém assustado.


Eis o que está por trás do que digo.


Tatatumtum tatum tatadum.


Existe o dourado claro do trigo no sol


e o dourado do pão feito do trigo.


Eu não tenho nenhum dos dois,


estou apenas falando a respeito deles,


como uma cidade no deserto olha para as estrelas numa noite límpida.



___________________________




Maomé podia meditar por todo tipo de desgraça,


porque ele olhou para Deus tão inabalavelmente.


O remédio de seus olhos veio de sua expansão sempre crescente dentro de Deus.


Qualquer órfão que tenha tido unguento aplicado sobre si, irá melhorar.


Ele podia ver tudo o que alcançaram aqueles no caminho.


Portanto Deus chamou-o de “a testemunha”.


As ferramentas da testemunha são a veracidade,


um olhar penetrante e a vigília noturna.


Essa é a testemunha que um juiz escuta mais cuidadosamente.


Uma falsa testemunha tem um auto-interesse que torna o seu testemunho ilusório.


Ele não pode ver o todo. É por isso que Deus quer que você negue seus desejos,


de modo que você aprenda a abandonar o auto-interesse.


É o amor do mundo manifesto que lhe torna uma testemunha não confiável.


Há uma outra maneira de ver, que vê através de seu amor por esse lugar,


perfurando através da embriaguez excitante até a dor de cabeça.


A testemunha pode curar esse machucado.


Deus é um juiz justo que chama a verdadeira testemunha de


“olho do puro amor, o bem amado, o afago,


a razão dentro do divertimento que criou os fenômenos.”



_______________________________




Este lugar é um sonho.


Apenas alguém adormecido considera-o real.



Então a morte vem como o amanhecer


e você acorda rindo


daquilo que você pensava ser seu pesar.



Mas há uma diferença com este sonho.


Tudo de cruel e inconsciente


feito na ilusão do mundo presente,


tudo aquilo, não se esvai no despertar da morte.



Isso permanece


e deve ser interpretado.



Toda risada sórdida,


todo desejo sexual,


Aqueles casacos rasgados de José,


eles transformam-se em poderosos lobos


que você tem de enfrentar.



A retaliação que às vezes vem agora,


a repentina pancada que vem como pagamento,


é só brincadeira de criança


perto do que a outra será.



Aqui você conhece a circuncisão,


Lá é castração total!



E estes momentos cambaleantes que vivemos,


é assim que se parecem:


Um homem vai dormir na cidade em que ele sempre viveu


e sonha que está vivendo em outra cidade.


No sonho ele não se lembra da cidade em que está dormindo em sua cama.


Ele acredita na realidade da cidade sonhada.



O mundo é esse tipo de sono.



A poeira de muitas cidades desmoronadas


cai sobre nós como um cochilo cheio de esquecimento.


Mas somos mais velhos que essas cidades.



Começamos como mineral. Transformamo-nos na vida das plantas


e no estado animal e então em seres humanos,


e sempre esquecemos de nossos estados anteriores,


exceto no início da primavera quando recordamos ligeiramente


sermos verdes novamente.



É assim que um jovem torna-se um professor.


É assim que um bebê inclina-se para o seio,


sem saber do segredo de seu desejo,


ainda assim indo instintivamente.



A humanidade está sendo conduzida por um curso evolutivo,


através dessa migração de inteligências


e embora pareçamos estarmos adormecidos,


há uma vigília interior que dirige o sonho



e ela eventualmente nos surpreenderá


colocando-nos de volta na verdade de quem somos.

3 comentários:

cedamott disse...

I am doing research for my university thesis, thanks for your great points, now I am acting on a sudden impulse.

clomid

Ander disse...

Muito bom. Poemas profundos e significativos.

Carla Otta disse...

Oi querido! Que belos! Os poemas evocaram uma sensação, por um instante, um flash, o desejo pela verdade do que somos...Obrigada!